Emilia Gama Rumo a Bienal de Veneza (Venice Biennale – Itália)

INTERNACIONAL SCHOOL FOR AUTISM
projeto que antes de nascer já obteve essa grande conquista e promete mudar a vida de inúmeras famílias em Joinville e no mundo!

Nós da Equipe do IEPSIS temos um imenso ORGULHO em ver que nossa diretora, Emília Gama, participando de um projeto tão pioneiro no mundo e estará em breve em Veneza levando a palavra da inclusão e contribuindo ainda mais na busca de uma vida autônoma e inclusiva para pessoas com deficiência intelectual.

Como tudo começou!

Quando uma pessoa com autismo, ou qualquer deficiência intelectual, termina os estudos na escola, não restam muitas opções ou iniciativas de treinos profissionalizantes que os preparem para a vida adulta e o mercado de trabalho, além de pouquíssimas vagas existirem para essas pessoas.

Pensando nisso, a dois anos atrás, Emília Gama (diretora do IEPSIS) foi convidada por Luciana Jeller para compor um projeto que pretendia atender e melhorar a vida de autistas adolescentes e adultos. Juntas, escreveram um artigo cientifico que serviu como estatuto técnico de uma ONG, mas não imaginavam o quanto esse projeto ainda iria crescer.

Sensibilizado pela causa da ONG, um arquiteto de Joinville decidiu fazer uma doação, financiando o projeto arquitetônico que tornaria esse sonho cada vez mais real. Então, através das mãos do arquiteto Tufi Mousse, nasceu a primeira versão da Internacional School for Autism!

O projeto se trata de um centro para autistas na fase da adolescência/adulta, que soma a ideia de uma escola profissionalizante a todas as terapias associadas e necessárias, incluindo por exemplo, Atividades da Vida Diária (AVD), visando preparar esse jovem para a vida em sociedade e mercado de trabalho de uma forma autônoma.

Sua estrutura foi pensada para comportar diversas possibilidades, atendendo jovens independente do seu diagnostico, seja ele leve, moderado ou severo. Além de trazer ambientes que reproduzem cenários da vida cotidiana, como padarias, shoppings e ruas com sinalização, criando situações onde jovens podem aprender de forma prática desde eventos cotidianos a experiencias profissionalizantes.

Confira o vídeo com o projeto abaixo mostrando sua estrutura:

Projeto arquitetônico de Tufi Mousse

Colaboração cientifica de Emilia Gama e Luciana Jeller

Projeto inovador e de impacto imensurável!

O projeto se mostrou tão inovador que foi aceito para ser apresentado na mais importante Bienal do Mundo, a Venice Biennale (Bienal de Veneza – Itália), e se tornou um protótipo modelo que pode servir para implementação em outras cidades, além de Joinville.

Outros países já apresentaram diferentes modelos de projetos, como na Holanda, que propõe uma moradia assistida, ou Nova Iorque que projetou uma “mini cidade”, mas em nenhum desses casos o modelo engloba as necessidades de uma forma tão completa.

A mobilização para a concretização desse projeto parte de três iniciativas, a da Sociedade Civil, representada por Luciana Jeller, que mobilizou o Estado, com a contribuição da prefeitura de Joinville, e a Indústria.

O amor de mãe somado a diferentes forças!

Esse projeto é um sonho que começa a tomar forma em meio a um período de tanta desesperança. Passamos por uma crise sanitária, econômica, política, e por vezes até existencial, mas com conquistas como essa podemos nos erguer firmes e fortes e continuar nossa luta por um mundo melhor.

Tomando como exemplo o amor de uma mãe, Luciana Jeller, que não se abate e não enxerga obstáculos quando quer fazer a diferença, sendo capaz de mobilizar ações de diferentes iniciativas para concretizar esse projeto.

Isso é um sonho de qualquer mãe/família que possui um filho com autismo, por saber que ele terá todo o preparo para uma vida adulta de autonomia. Isso é…

Levar a palavra inclusão na prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *