Foi uma matéria emocionante no Show da Vida (Fantástico), sobre a Primeira Imersão de Pessoas com Deficiência da América Latina na Expedição 21.

Emília Gama, diretora pedagógica do IEPSIS e uma das realizadoras do Ativa21, deu uma bela entrevista onde citou a importância de a família entender que “a proteção é necessária, mas a superproteção é um empecilho”, que a pessoa com T21 precisa da oportunidade para desenvolver habilidades e sua própria independência.

Confira a matéria completa abaixo:

Sobre a Expedição 21

O programa visa exercitar a autonomia e independência, com um treinamento de empoderamento e reconhecimento do sujeito, incluindo a oportunidade de aprender a morar sozinho. A iniciativa é do projeto Cromossomo 21, idealizado pelo Educador Social Alex Duarte, e também premiado diretor de cinema pelo filme “Cromossomo 21”. “Muitas pessoas com deficiência encontram-se dependentes de outras pessoas para realizar inúmeras tarefas que exigem uma tomada de decisão. Se não tiverem a oportunidade de aprender fazendo, elas ficam excluídas de qualquer processo de participação social em condições de igualdade. A Expedição 21 veio mostrar o quanto é importante esse aprendizado na prática”, explicou Alex.

Fonte: Site Cromossomo21